Ensinando a poupar

Hoje foi dia de esvaziar o cofrinho! Esta foi a segunda vez que o Luca passou um ano guardando moedinhas para comprar algo para ele. É um ato simbólico já que o dinheiro originalmente não é dele – são moedas minhas e do pai que ele vê na bancada e pergunta se podem ir para o cofrinho dele -, mas acreditamos que ensina a ele o valor do dinheiro. Ele já entende que precisa juntar para conseguir algo que quer, e vale a pena mesmo que demore muito – no caso dele, um ano, que é muito para quem tem seis e na primeira vez tinha cinco.

Ele já até sugeriu usar o cofrinho para pagar coisas da rotina, como um cinema ou um picolé, ou juntar para levar o irmão para a Disney (coitado, ia passar a vida juntando moedinhas, rsrsrs), mas essa não é a ideia. A proposta é ele conseguir juntar um dinheiro para comprar algo significativo que realmente deseje, daqueles presentes que a gente só ganha em aniversário de pai e mãe ou avós generosos. Na primeira vez ele escolheu um yellow submarine da Imaginext e fez valer o dinheiro porque ama o brinquedo. Desta vez ele ainda não decidiu, quer escolher no shopping hoje depois da escola.

Além de aprender sobre a valorização do dinheiro, a importância de poupar e a paciência e persistência para realizar os desejos, também aprendeu sobre matemática, pois me ajudou muito a colocar as moedas em montinhos de R$ 5,00 ou R$ 10,00 e, no fim, foi ele que fez a soma do total. Ah, ainda levou de brinde dois @browniedoluiz quando fomos lá trocar as moedinhas por notas. Ficou em êxtase! 

Leia também

Deixe uma resposta