Não tenha filhos

não tenha filhos

Esse texto do @piangers é maravilhoso para refletirmos sobre que tipo de mãe/pai temos sido para nossos filhos. Se já temos filhos e não temos como voltar atrás e não tê-los mais, estamos dando o nosso melhor? Nosso tempo, nosso carinho, nosso amor? Não o melhor iPhone, o melhor resort, o melhor restaurante, a melhor roupa de marca. 


É claro que o assunto é muito mais complexo do que ele coloca em poucas linhas. A gente tem sim muitas contas para pagar (falo das contas básicas como escola, plano de saúde, luz, gás, telefone, supermercado, aluguel, que estão cada vez mais altas), precisamos sim trabalhar para pagar essas contas e os trabalhos não estão fáceis, pagam pouco, exploram muito, não respeitam horas de lazer… Quando percebemos estamos no liquidificador “trabalhar para pagar contas e dormir para aguentar o trabalho”. 

Estamos exaustos e achamos que não temos tempo e às vezes nem dinheiro para curtirmos nossos filhos. Mas tempo é de graça. Já parou para pensar como a gente sempre consegue algum para o que a gente gosta? E, vou te contar uma coisa boa: algumas atividades também são de graça. Já experimentou passar o dia em casa desenhando, brincando, dançando, jogando com o seu filho? 

Não é nada fácil ser mãe ou pai nos dias de hoje, mas já que fizemos essa escolha temos que nos esforçar e, no meio do esforço, te garanto que você vai perceber como coisas pequenas e simples podem ser muito prazerozas.

Deixe uma resposta